8 modos de ver a fotografia

Todo fotógrafo planeja o que precisa fazer para obter uma imagem exatamente como deseja, mesmo que precise fazer o mínimo possível de escolhas. Na captura final é possível encontrar uma visão específica que define a imagem. Foi László Moholy-Nagy (1895-1946), fotógrafo, designer, pintor e professor, quem estudou e definiu os oito modos de ver uma fotografia.

laszlo_moholy-nagr_fotografia

László Moholy-Nagy

László defendia a integração da tecnologia e da indústria nas artes e aplicava a técnica de colagem de negativos e uso de instrumentos para interferir artisticamente na impressão de fotogramas. Foi na década de 1920 que previu modos de tratar um assunto fotograficamente, sendo a primeira tentativa de definir o que é possível realizar, diferenciando a fotografia das outras artes visuais.

De maneira resumida, os oito modos de ver uma fotografia são:

  • Visão abstrata: sendo um registro direto sem uso de câmera ou lente, ou seja, um fotograma.
  • Visão exata: uma reportagem, registro de fatos sem manipulação da cena.
  • Visão rápida: um momento rápido congelado.
  • Visão lenta: imagens borradas provocadas por movimentos lentos e exposições longas.
  • Visão intensificada: utilizando filtros, infravermelho; fotomicrografia.
  • Visão penetrante: raios-X.
  • Visão simultânea: resultado de montagens e múltiplas exposições.
  • Visão distorcida: realizada em pós-processamento, utilizando manipulação e distorções óticas.

Conhecendo estes conceitos é possível compreender melhor qual efeito suas fotografias proporcionam, além de te ajuda a planejar seus registros e aplicar a visão desejada. Que tal colocar estes modos de ver em prática? Tente produzir alguns deles e compare os resultados, assim você poderá aprimorar sua visão fotográfica.

Galeria

Veja algumas imagens produzidas por László:

Deixe um comentário